LOGÍSTICA

A empresa moderna exige rapidez e otimização do processo de movimentação de materiais, interna e externamente. Esta situação ganha maior relevância quando se trata de pequenas empresas ou operações de exportação ou importação. Neste aspecto, a logística é fator determinante para garantir a competitividade destas organizações.

No entanto, a logística nacional apresenta problemas estruturais e externos às empresas, já que competem aos poderes públicos à responsabilidade pela melhoria na infra-estrutura do país, que necessita de maior modernização e intermodalidade.

No entanto, as medidas tomadas para a melhoria da infra-estrutura para o desenvolvimento da logística no país não acompanham o ritmo das mudanças das empresas. Atrasos na adaptação a essas mudanças podem gerar perda de competitividade e dificuldades no processo de crescimento das empresas.

Resta aos profissionais de logística criarem soluções inovadoras para novas demandas e desafios. Isto fez com que a área deixasse de ser parte operacional de uma empresa para ser estratégica. Não se pode esquecer que as exigências por melhores indicadores de performance e satisfação dos clientes são cada vez mais crescente.

“O profissional da área de logística hoje é criativo, tem planejamento, liderança e capacidade analítica e crítica. É um agente de mudanças responsável pela condução de processos, bem como das conseqüentes dimensões das questões humanas e sociais”, afirma Hilda Brandão, supervisora coorporativa de logística da Brasif.

Com o novo posicionamento alcançado pela logística, o desempenho deste profissional tem impactado cada vez mais na logística atual. Suprimento, produção, embalagem, armazenagem, distribuição e transportes são as atividades que afetam o nível de satisfação do cliente. “A distribuição é a mais perceptível em relação à qualidade final do serviço se pensarmos na tônica do produto correto, na hora correta, no local correto”, lembra Hilda Brandão, que também é instrutora do Ietec.

A empresa de construção industrial, Montag, está ciente deste desafio. O diretor administrativo e comercial, Sérgio de Oliveira, explica que a garantia de qualidade em qualquer obra está intrinsecamente ligada à disponibilidade dos equipamentos necessários. “Uma peça que não chega no momento certo pode comprometer um setor inteiro”, comenta.

O sistema adotado pela Montag, segundo Oliveira, representa ganho em eficiência, o que pode ser entendido como competitividade. “Em contratos de alguns milhões de reais, o atraso na entrega é um risco que não pode acontecer”, lembra. Enquanto o setor de planejamento faz a previsão teórica dos projetos, a logística é a área que “faz o negócio acontecer na prática”, e, por isso, deve dar as respostas operacionais mais indicadas.

Não há dúvidas, portanto, que mais do que conhecer sobre a sua área, o profissional de logística necessita possuir um conhecimento multidisciplinar. O mestre e pós-graduado em Engenharia da Qualidade e Produtividade, Roberts Reis, reforça o perfil multiespecialista do profissional de logística hoje. “A visão de negócio, o foco no cliente, o conhecimento em marketing, em compras, em TI e em gestão de custos são diferenciais do profissional de logística hoje”, afirma Reis

Solução: INOFLEX LOG

/** * The template for displaying the footer. * * Contains the closing of the id="main-core". * * @package ThinkUpThemes */ ?>